Sétima etapa, marcada para setembro, definirá classificado da classe Rotax Junior Max para o Rotax Max Challenge Grand Finals, que será disputado em Portugal

A sétima etapa da Copa São Paulo de Kart KGV, marcada para 17 de setembro, no Kartódromo Granja Viana, será palco da Seletiva dos pilotos da categoria Junior Max para a vaga brasileira do Mundial Rotax, que será disputado em Portugal no mês de novembro.

Assim, o representante brasileiro desta categoria será conhecido no principal torneio regional do País. Na mesma data, as outras categorias Rotax serão disputadas normalmente, mas contando pontos para a Copa São Paulo de Kart, como já estava previsto.

“Pensamos em criar esta Seletiva para dar chance a um maior número de pilotos de concorrer a vaga para o Mundial. É um prêmio importante, já que no Mundial estão os melhores pilotos do mundo na categoria e estas vagas só podem ser conquistadas na pista: apenas pilotos classificados em campeonatos oficiais entram na lista final de participantes”, diz Binho Carcasci, representante da Rotax no Brasil, lembrando que as demais categorias seguirão tendo sua seletiva no Brasileiro de Kart.

O piloto classificado terá a participação bancada pela organização do campeonato, tendo que arcar somente com as despesas pessoais na Europa, além do mecânico. A organização do Rotax Max Challenge Grand Finals ainda oferece um kart novo e equipado para o competidor disputar o torneio, com devolução após o final da competição.

A seletiva é aberta para pilotos que completam 12 anos de idade neste ano, e que não tenham 15 anos completos no final de 2022. Competidores de 11 anos completos em 2022 podem correr, mas sem a possibilidade de vaga no Rotax Max Challenge Grand Finals.

O formato da seletiva contemplará uma tomada de tempo e a realização de três baterias. O grid da primeira prova será determinado pela melhor volta da tomada de tempos, que usará o segundo melhor giro para definir o grid da bateria 3. Já o resultado da primeira bateria definirá as posições de largada da segunda prova. Leva a vaga para a competição internacional quem somar mais pontos na soma das três baterias.

A inscrição para a seletiva é feita por R$ 1.390,00. Já os motores, alugados e sorteados pela organização para todos os pilotos, tem custo de R$ 1.290,00. Quem não tiver equipamentos periféricos (radiador, escapamento e chicote elétrico), poderá alugar um kit completo ao custo de R$ 1.500,00.