Na manhã deste sábado, 18 de dezembro, aconteceram as finais do Rotax Max Challenge Grand Finals, realizado no Kartódromo Internacional de Sakhir, no Bahrein.

378 pilotos de mais de 60 países lutaram pelo título da competição, que é realizada com chassis monomarca, sorteados pela organização.

João Cunha repetiu o melhor resultado brasileiro ao conquistar a 3ª colocação na DD2 Masters, antes disso, o melhor resultado nacional era também um 3º lugar de Caio Collet em 2015. “Este mundial foi muito especial! Nós começamos com algumas dificuldades de acerto do kart, por isso não fizemos uma boa tomada. Largamos as classificatórias em 18º, mas com muita cautela, conseguimos concluí-las em 11º. Na Pré Final largamos em 9º e terminamos em 5º. Na final, largando de 5º, pulei para 4º e, na disputa com o 3º colocado, percebi que o bico dele havia afundado e que ele certamente seria punido com 5s no final da prova, a partir daí adotei uma tocada mais cautelosa, me mantendo perto dele e garanti este pódio para o Brasil”, Disse Cunha.

Fernando Guzzi, que compete na mesma categoria terminou na 27ª posição, após receber punição de 5s por ter o bico afundado.

Na DD2, Leonardo Reis largou em 20º e concluiu em 22º, após punição de bico.

Na Senior Max, Pedro Souza largou em 27º e concluiu sua participação em 29º.

A próxima edição da competição será realizada no Kartódromo Internacional do Algarve em Portugal. Pilotos brasileiros podem competir pelas vagas nacionais na Copa São Paulo de Kart Granja Viana, que tem a sua primeira etapa prevista para 19 de fevereiro de 2022.

Para maiores informações sobre a Copa São Paulo, visite o site: www.kartodromogranjaviana.com.br